Como ser mais Inteligente

ESTRATÉGIAS PARA FICAR MAIS INTELIGENTE

As pessoas tendem a acreditar que a capacidade cognitiva (inteligência) é algo que nos é dada quando nascemos.

Mas os estudos revelam que a inteligência pode ser trabalhada tal como trabalhamos os músculos do nosso corpo.

Da mesma forma que vai ao ginásio para trabalhar o seu corpo, saiba que deve também encontrar actividades que lhe permitam melhorar a sua capacidade intelectual.

Aqui ficam uma lista de sugestões que o podem vão tornar mais rápido de raciocínio.

como ser mais inteligente

QUESTIONE TODAS AS COISAS

Não aceite as informações que lhe são dadas sem fazer questionar o porquê das coisas. Pior do que a falta de conhecimento é a ilusão de que sabemos as coisas! A curiosidade infinita é fundamental no processo de aprendizagem contínua.

O questionamento permanente das coisas torna-se um modo de funcionamento do seu cérebro. Esta atitude tornará o seu cérebro mais resiliente.

MANTENHA-SE INFORMADO

Para estar informado sobre a actualidade, é necessário que ouça e leia com atenção as notícias. E para compreender as coisas tem que pensar e reflectir sobre a informação que recebe.

Reserve pelo menos meia hora do seu dia para ler algumas notícias. Ouvir ou assistir a notícias também é útil mas nada substitui a leitura. Ler obrigará o seu cérebro a uma maior concentração que se transformá em agilidade intelectual.

leia jornais para ser mais inteligente

MANTENHA CONTACTO COM PESSOAS INTELECTUALMENTE ESTIMULANTES

As pessoas mais inteligentes têm coisas mais interessantes para conversar e fazem-nos pensar mais e melhor. Escolha os seus amigos também pelo estímulo intelectual que estes lhes podem facultar.

Se os seus amigos (ou familiares) forem pessoas cultas e inteligentes então seguramente que vai aprender com eles e vai poder discutir diferentes pontos de vista sobre os mais variados temas.

ENSINE E PARTILHE INFORMAÇÃO

A melhor forma de apreender uma informação é transmiti-la a alguém de forma clara e organizada. Ao ensinar uma ideia, uma teoria ou um conhecimento técnico, temos obrigatoriamente de rever e consolidar esse mesmo conteúdo.

Este esforço de organização mental é um excelente exercício mental que lhe vai melhorar as suas conexões mentais. Aprender para ensinar é o “ginásio” do cérebro.

APRENDA UMA NOVA LÍNGUA

Ser capaz de aprender outra língua é sempre uma vantagem em todas as circunstâncias! No entanto, um novo estudo descobriu que alargar os seus conhecimentos linguísticos o ajudará a pensar melhor e de uma forma mais apurada!
A Universidade de Glasgow comparou 100 estudantes de línguas e humanidades para verificar o impacto dos seus estudos na agilidade do seu cérebro.
Os investigadores concentraram-se na sua capacidade de se concentrarem em sons específicos, alternando entre a contagem para cima e para baixo.

Resultados dos jovens estudantes

Quando verificamos os resultados dos jovens estudantes que (recentemente) começaram a aprender um novo idioma (português, alemão ou italiano) e comparamos com os estudantes do quarto ano (quase fluentes), podemos ver que os estudantes que já estavam a aprender outro idioma há muito tempo eram mais capazes de filtrar e memorizar detalhes relevantes.


Estudos mostram-nos que aprender uma nova língua não só é óptimo para a carreira e vida social das pessoas, como também tem efeitos positivos nas funções cognitivas do cérebro que vão para além da língua que o aluno está a aprender.

Os antigos alunos desta investigação mostraram uma melhoria significativa das funções cognitivas. Os estudantes de línguas não só melhoraram as suas competências linguísticas, como também melhoraram nos testes “atencionais”.

Estas conclusões são uma prova que mostra claramente os benefícios da aprendizagem do português ou de qualquer outra língua estrangeira. Mais resultados da Universidade de Edimburgo revelaram que falar outra língua melhora as capacidades de pensamento mais tarde na vida e este facto pode atrasar o aparecimento da demência e de outras doenças cerebrais.


Então, de que está à espera para se juntar às nossas aulas?


APRENDER UMA SEGUNDA LÍNGUA – EFEITOS NO SEU CÉREBRO

Se decidiu aprender outra língua, ficará curioso e feliz por saber que isto pode ter um efeito positivo no seu cérebro.
Mesmo que isso aconteça na vida adulta! Muitos investigadores defendem a ideia de que a leitura, a fluência verbal e a inteligência foram melhoradas num estudo com 289 pessoas testadas, com 11 anos ou na casa dos 60 anos.
Estudos sugerem que ser bilingue atrasa o início da demência por muitos anos.
A grande questão neste estudo era saber se a aprendizagem de uma nova língua melhorava as funções cognitivas ou se os indivíduos com melhores capacidades cognitivas eram mais propensos a tornar-se bilingues.

EFEITOS


Os resultados indicam que aqueles que falam duas ou mais línguas tinham capacidades cognitivas significativamente melhores em comparação com o que seria de esperar do seu teste de base.
Os efeitos mais fortes foram observados na inteligência geral e na leitura. Os efeitos estavam presentes naqueles que aprenderam a sua segunda língua tanto cedo como mais tarde na vida.
O padrão encontrado era “significativo” e as melhorias na atenção, foco e fluência não podiam ser explicadas pela inteligência original.
“Estas conclusões são de considerável relevância prática. Milhões de pessoas em todo o mundo adquirem a sua segunda língua mais tarde na vida. O nosso estudo mostra que o bilinguismo, mesmo quando adquirido na idade adulta, pode beneficiar o cérebro envelhecido”.

aprender línguas